Translate

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

O Filósofo Suicida - Seria a imortalidade realmente uma bênção?



O Filósofo Suicida
Leonardo de Andrade
Em Foco Editora



 Alguém já pensou em ser imortal? Mas, alguém já pensou em como a imortalidade pode ser tediosa, cansativa e dolorida? Pois bem. Esse livro fala de um “imortal”, Lars Justino, que no final das contas, “cansado” de sua existência sem fim, das tentativas de acabar com ela, vai buscar a morte, depois de ver na tv o seguinte anúncio:



“Vendo Verdades. Venha nos visitar na cidade Inferno, sul de Amarelense, oeste de Mundano, pertinho de Calor."



 E lá se vai o Lars, buscando a “verdade”, chegando à pequena cidade de Abismo, decadente, fracassada, onde sentiu sua sombra, que era sua alma, ser puxada, o que lhe causou grande susto.


 E nessa viagem, nessa louca e delirante busca por, na verdade, respostas, ele encontra personagens estranhos, engraçados, remoe fatos de sua longa e cansativa vida, vive “aventuras”, tendo Anna Anedota a seu lado.

 Esse livro me lembrou muito as histórias de O Mágico de Oz e Alice no País das Maravilhas. E me deixou um pouco confusa, pensativa em relação à minha própria existência, em como, por vezes, me sinto cansada de viver.

 Não é um livro fácil de se ler. Pelo menos para mim foi necessária muita reflexão, mas é assim que sou, uma analista da literatura.

 Fiquei particularmente impressionada com essa passagem:



- Eu não sei, Anna. Por tanto tempo, tudo que sonhei foi morrer e finalmente acabar com esta coisa, esta dádiva que muitos chamam de vida. Busquei fervorosamente a Verdade. E Verdade não se mostrou...

- Como tu és um bobão, Lars! – Anna riu, abraçando- o mais uma vez.

- Estou vivendo de tempo emprestado. Quero meu próprio tempo. E poder saber que um dia fecharei meus olhos ao teu lado, indo junto contigo na imensidão. O que vai acontecer quando tu fores?”



 E entre tantas incertezas Lars ainda encontrou o amor.
 Mas uma coisa o livro deixou bem clara:



“A jornada do herói sempre chega ao fim.”



É... Mas o que sei eu? Sou apenas um velho gato, olhando o horizonte, e dormindo em uma tarde serena de verão.”






terça-feira, 26 de setembro de 2017

7tembro Eterno: Lançamento arrasador de Oliver Fábio

 Oliver Fábio, autor de E o Céu de Miramar?, está lançando um livro incrível, que estou me coçando para Resenhar: 7tembroEterno. Vamos ler a sinopse?

7tembro Eterno
Oliver Fábio
Amazon

Sinopse:

"Quando a morte rodeia sua casa e quer arrancar sua família, quais pecados e segredos ela quer revelar? E o mais importante, quem é ELA?

Olga é uma mulher peculiar: esposa, mãe, rica, fina, elegante, dona de casa, beata, sombria e controladora. No tabuleiro da vida, ela gosta das peças em seus devidos lugares – seja marido, filhos, amigos ou situações. Entretanto, após um telefonema numa madrugada chuvosa, os acontecimentos começam a sair do controle. Olga vê sua vida de casa de bonecas se convertendo num tórrido inferno e ela não está preparada para confrontar a morte cara a cara e nem para o grand finale. Nesse Setembro Eterno e letal, não há santos ou deuses para socorrer Olga Ventura, todavia, ela é astuta, maléfica e diabólica.

Quem vai ganhar essa batalha fatal?" 

 

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Diário do Amor Desenfreado: Emoção com Tammy Luciano.



Diário do Amor Desenfreado
Tammy Luciano
Editora Qualis

 Há umas três Bienais passadas tive o prazer de ser apresentada à obra de Tammy Luciano. E a ela também! O primeiro livro que li foi Claro que te Amo, depois veio o meu xodó Sonhei que Amava Você, Escândalo!, O Livro Delas, Garota Replay e agora Diário do Amor Desenfreado. Ainda faltam algumas obras para eu ter lido tudo o que essa autora incrivelmente simpática e iluminada escreveu, mas não demorará muito para isso acontecer.
Mas agora, vamos ao livro Diário do Amor Desenfreado. Que titulo li
ndo! Que ilustrações belas e inspiradoras, assim como as poesias. Estou simplesmente apaixonada por esse presente que Tammy nos deu. Uma das poesias que mais me tocou foi Música Minha que Escrevo:

“Falo. Falo escrevendo.
Escrevo. Escrevo para falar.
Falo. Falo pensando.
Penso. Penso escrevendo.”

(trecho)

Que coisa mais bela e pura. Simplicidade para me representar (desculpe a ousadia, Tammy, mas essa poesia me representa sim)
 Outra poesia que me tocou foi Buracos Vazios:

“Eles querem questionar o triste.
Medir os centímetros do seu lamento
Analisar a cor de sua lágrima
Recolher uma amostra de seu olhar caído.”

(trecho)

E há conselhos também, como é o caso de Adeus ao que Nunca Foi, Estou Sofrendo de Amor, e Agora?, Agora, se Você já Encontrou o Amor... que Delícia!

Eu poderia citar vários outros momentos encantadores deste livro, mas acho que será mais proveitoso se vocês o lerem. Abram suas almas pelo menos por um breve momento e se deixem encantar por esses escritos inspirados, francos, limpos. Acredito que já passou da hora de termos em nossa literatura um retorno da poesia e do lirismo. Tammy nos concede o privilégio de ler o diário que virou poesia... Ou seria o contrário?

sábado, 23 de setembro de 2017

Minidocumentário de Tammy Luciano sobre seus passos na Bienal do Livro no Rio emociona!

O Blog Para Gostar de Ler Brasil agradece, de coração, pelo reconhecimento e divulgação, Tammy Luciano! É por autoras e autores como VOCÊ que a gente luta!


Que vídeo lindo! Tammy Luciano sempre incentiva as pessoas e foi muito lindo esse papo com autores, blogueiros e público.
Eu só tenho a agradecer a essa mulher fascinante, que não tem problema algum e nos dar um espaço, autores e/ou blogueiros que somos, e, principalmente, aos leitores. Acho maravilhoso esse reconhecimento que ela dá aqueles que impulsionam suas obras e é por isso que sempre será um sucesso.
Tammy Luciano, mil vezes e eternamente obrigada pelo carinho!

 

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Lançamento de Carmim, de Catarina Muniz, na Bienal Internacional do Livro no Rio de Janeiro.

Lançamento de Carmim, de Catarina Muniz, na Bienal.


Catarina Muniz
 Catarina Muniz, autora do livro de época A Dama de Papel, (Confira a resenha aqui !), lançará seu livro Carmim ( Confira a resenha aqui! ), no stand da Ler Editorial, no dia 02/09, às 16h. Vale a pena conhecer a autora e suas obras.
A Bienal Internacional do Rio de Janeiro acontecerá do dia 31/08 a 10/09, no Rio Centro, localizado à Av. Salvador Allende, 6555, Barra da Tijuca. Evento muito legal para todos os que adoram um bom livro.
Leiam Carmim e A Dama de Papel e conversem a autora, que é super simpática!

sábado, 12 de agosto de 2017

Resenha: Murmúrios à Escuridão

Murmúrios à Escuridão
Kelvin Henrique
Louisiana Editora


 Quando comecei a ler esse livro de poesias e monólogos senti que o nome faz jus ao escrito. As poesias são sombrias, mas tão cheias de vida, de sabor, de profundidade que me comoveram e me fizeram lembrar de que eu sou um ser "passante" neste mundo, o que é maravilhoso e nos faz refletir sobre nosso verdadeiro propósito, elevar nossos pensamentos, nos colocar no lugar do próximo. A poesia de Kelvin Henrique é deslumbrante e sagaz, deliciosamente incisiva e sagaz. Uma das poesias de que mais gostei foi "Fantasmas do Tempo", que há muito tempo também me atormentavam, mas hoje são nada mais do que professores sábios para meu aperfeiçoamento.
 Talvez esse livro não agrade aos que se dizem "otimistas". Como não acredito em "otimistas", pois esses são os que mais caem na vida por não se precaverem, acredito que agradará àqueles que têm profundo anseio pela poesia, pela arte de abrir o coração sem medo. 

domingo, 6 de agosto de 2017

Resenha: Palavras Seletas

Palavras Seletas
Dayenne Machado
Amazon


 Palavras Seletas é um livro especial. São poesias encantadoras, odes ao amor. Hoje em dia está muito difícil a poesia ter lugar em nossas vidas tão conturbadas e agitadas. Dayenne Machado veio e trouxe esse mimo, esse livro que é um descanso aos corações e, ao mesmo tempo, um grito de liberdade aos sentimentos mais profundos de um ser humano. 
 Eu demorei a ler esse livro, não porque seja difícil ou coisa assim, mas porque eu queria saboreá-lo, me perder nas palavras, descansar nas letras e com minha vida corrida isso não estava sendo possível. Agora, depois de ter me deixado levar nas ondas calmas das palavras de Dayenne Machado e suas Palavras Seletas, pretendo deixar entrar mais poesia em minha vida.
 Recomendadíssimo!

domingo, 23 de julho de 2017

Entrevista com Dayenne Machado, autora de Palavras Seletas


Entrevista: Para Gostar de Ler e Para Gostar de Ler Brasil ( E todas as Redes Sociais ligadas)
Estamos aqui entrevistando Dayenne Machado autora de Palavras Seletas, um lançamento de sucesso.
Vamos às perguntas:
1- Qual é a sua inspiração na hora de escrever? Já se inspirou em outros autores para escrever? 

Não tenho algo definido, a inspiração vem e eu escrevo. Clarice Lispector me inspirou muito no meu primeiro livro.
2- Cite três escritores nacionais e três internacionais que você admira. Que livro e autor você acha que todos deveriam ler pelo menos uma vez na vida?  
Autoras Érika Gomes, Jhey Lee e Lu Muniz. Internacionais Rick Riordan, Anna Todd, Lauren Kate. Difícil mas, com certeza, Doce Inocência da Autora Lu Muniz
3- O que você acha de seus leitores? 
Bom, eles são fundamentais para o crescimento da obra de um autor
4- Qual foi o livro que te fez entrar no mundo da leitura? 
Percy Jackson, O Ladrão de Raios Rick Riordan
5 - Você tem inspiração ou ajuda de outros autores para escrever? 
Bom, minha inspiração para escrever vem sozinha
6 - Você já se inspirou em alguma música ou banda para escrever? 
Já sim. Uma música do Nickelback, Far Away
7 - Você teve alguma dificuldade para publicar seu livro? 
Não, apenas publiquei o e-book
8 - Como você lida com comentários negativos sobre seus livros?  
Ainda não tive nenhum comentário negativo, mas caso apareça algum saberei lidar da forma correta
9 - Se eu fosse para uma ilha deserta eu levaria…
 Meus livros e meus minions com certeza
10 - Qual o seu livro preferido na atualidade? 
Tenebris e Doce Inocência
11- Qual seu maior sonho como escritora? 
Ter meus livros publicados e impressos
12 - Como é a sensação de saber que as pessoas leem seu livro? E postam foto nas redes sociais e comentam sobre ele com os amigos e familiares? 
É  uma sensação maravilhosa saber que alguém gosta do que você escreveu
13 - O que te inspirou, qual foi a sua experiência ao escrever o seu livro? Como surgiram os personagens? Você se inspirou em alguma pessoa que você conhece? 
Bom, o meu primeiro livro Palavras Seletas é um livro de textos e os textos cada um foi uma pessoa quem me deu inspiração.
14 – Se o seu livro virasse um filme, qual seria a música que o representaria? 
Difícil mas provavelmente seria Nickelback, Far Away
Muito obrigada novamente.
Ping-Pong:
Comida preferida: Strogonoff
Estilo de roupa: Meio complicado definir um estilo, gosto bastante de várias
Livro favorito: ​ ​Atualmente Tenebris
Personagem literário que não sai do seu coração: ​  Fernando, do livro Uma Nova Mensagem.


domingo, 2 de julho de 2017

Murmúrios à Escuridão, de Kevin Henrique. Adquira já o seu!

 Murmúrios à Escuridão, um livro de versos e monólogos do escritor Kevin Henrique já está à venda em seu formato físico. Adquira o seu e  veja que lindo!
 Apoiem a Literatura Nacional! 




sexta-feira, 23 de junho de 2017

Entrevista com Kelvin Henrique, autor de Murmúrios à Escuridão.

Entrevista:

Para Gostar de Ler e Para Gostar de Ler Brasil ( E todas as Redes Sociais ligadas) 

Estamos aqui entrevistando Kelvin Henrique autor de Murmúrios à Escuridão, um lançamento de sucesso.

Vamos às perguntas:

1- Qual é a sua inspiração na hora de escrever? Já se inspirou em outros autores para escrever?
 
Kelvin Henrique
R: Na maioria das vezes minhas inspirações vêm de qualquer coisa, mas escrevi contos e cenas de alguns livros baseados em músicas.

2- Cite três escritores nacionais e três internacionais que você admira. Que livro e autor você acha que todos deveriam ler pelo menos uma vez na vida?

R: Nacionais: Juliana Daglio, Paulo Coelho e Pedro Bandeira
Internacionais: J.K. Rowling, Júlio Verne e John Green.
Acho que todos deveriam ler O pequeno príncipe pelo menos uma vez na vida, principalmente, se nunca mais fosse ler livro nenhum, pois é uma excelente leitura.

3- O que você acha de seus leitores?


Tenho poucos leitores, mas o que já conquistei com minhas palavras são maravilhosos e amáveis.

4- Qual foi o livro que te fez entrar no mundo da leitura?

Não se esqueçam da rosa, Giselda Laporta Nicolelis

5 - Você tem inspiração ou ajuda de outros autores para escrever?

Não.

6 - Você já se inspirou em alguma música ou banda para escrever?

Sim. Adele, Evanescence e outros.

7 - Você teve alguma dificuldade para publicar seu livro?

Muitas. Primeiramente, eu ia publicar independente, porém, um amigo dono de uma editora gostou do meu livro e aceitou-o no catálogo. Mas, resumindo, tive muitas dificuldades e empecilhos na hora de publicar, e ainda tenho, porém não foco nos impedimentos, e sim, na publicação.

8 - Como você lida com comentários negativos sobre seus livros?

Já tive alguns comentários sobre o gênero do primeiro livro: poesia, mas eu lido tranquilamente, não me zango, almejo melhorar no que for possível.

9 - Se eu fosse para uma ilha deserta eu levaria… 

Algo para ler e algo para escrever.

10 - Qual o seu livro preferido na atualidade?

Não se esqueçam da rosa… porque foi o que me inspirou para a leitura.

11- Qual seu maior sonho como escritora?

Me tornar escritor exclusivo de uma editora grande, como por exemplo, a Rocco, a Record e tal.

12 - Como é a sensação de saber que as pessoas leem seu livro? E postam foto nas redes sociais e comentam sobre ele com os amigos e familiares?

Ainda não fizeram isso com meu livro, mas a sensação deve ser a melhor possível.

13 - O que te inspirou, qual foi a sua experiência ao escrever o seu livro? Como surgiram os personagens? Você se inspirou em alguma pessoa que você conhece?

Meu primeiro livro é de poesia, o segundo é de contos e o terceiro é de fantasia. Os meus versos e personagens foram surgindo de acordo como eu ia digitando e pensando em minhas histórias.

14 – Se o seu livro virasse um filme, qual seria a música que o representaria?

Do Murmúrios à escuridão seria alguma sonata de Beethoven. Do Sentimentos e Sentenças seria uma playlist de músicas da Adele e Evanescence. Do Enegreceram Minha Alma seria Skyfall, Adele.

Muito obrigada novamente. Você deseja falar mais alguma coisa para os leitores e seguidores de Para Gostar de Ler e Para Gostar de Ler Brasil?

Um grande abraço, continuem firmes nas leituras e, se puderem, acompanhem meu trabalho.

Ping-Pong:

Comida preferida: Lasanha.

Estilo de roupa: Social

Livro favorito: ​ ​ Harry Potter

Personagem literário que não sai do seu coração: ​  Hazel Grace Lancaster. (A Culpa é das Estrelas)

Obs: Entrei no mundo literário há muito tempo, mas no mundo editorial há pouco, ainda sou autor iniciante. Tenho três livros escritos, Murmúrios à Escuridão (Poesia), Sentimentos e Sentenças (Contos e crônicas) e Enegreceram Minha Alma (Fantasia), mas estou no processo de escrita de um romance, um livro de fantasia sobre anjos único e o Spin-off de Enegreceram Minha Alma, fora dois outros livros de contos para redigir e passar dos cadernos para o notebook, um de contos sobrenaturais e outros de contos enamorados.
Minha vida é repleta de livros, filmes e algumas séries, desejo que leiam o que escrevo, pois escrevo com emoções e sentimentos e quero fazer com que as pessoas sintam o que eu sinto.

Um abraço,
Kelvin Henrique.